Portal da Minhoca

TÉCNICAS

MINHOBOX

          O sistema de minhocultura em caixas plásticas foi desenvolvido para dar soluções às dificuldades da criação tradicional em canteiros, especialmente a separação trabalhosa de minhocas do húmus. A técnica Minhobox se representa em duas etapas distintas: a primeira, chamada de consumo, em que as minhocas transformam o substrato da caixa em húmus, se deslocando de cima para baixo durante o período. Ao final do consumo, acontece o momento crucial da técnica: a passagem das minhocas. Retira-se o fundo estrategicamente removível da caixa, para acoplá-la por cima de uma outra abastecida de substrato novo. Nessa segunda etapa do ciclo, as minhocas se transferem naturalmente para a caixa inferior em busca de mais alimento e umidade maior, deixando húmus pronto e puro na caixa superior.

          Além de facilitar a separação de minhocas, a técnica Minhobox dispensa as reidratações periódicas, protege as minhocas contra predadores, aproveita melhor o espaço da instalação, isenta o húmus de ervas daninhas, dá mais praticidade ao manejo, aumenta a rentabilidade da atividade, controla zootecnicamente a produção e permite a procriação de espécies incomuns.

  

MINHOBED

          Servindo-se das principais vantagens da técnica de criação vertical, inclusive a transferência facilitada de minhocas, o Minhobed foi depois desenvolvido para atender aspirantes na atividade sem restrição de espaço para abrigar o criatório e com grande disponibilidade de resíduo orgânico para ser reciclado. Com custo de implantação menor que o do Minhobox, o sistema de criação de minhocas em colchões plásticos, por tamanha similaridade no manejo, pode ser interpretado como um conjunto de caixas maiores e horizontalizadas.